RESIDÊNCIA: ALEXANDRE SEQUEIRA

O artista e professor paraense Alexandre Sequeira foi o segundo residente a desenvolver um trabalho na Área Criativa. Seu projeto se concretizou em forma de uma oficina que envolveu crianças e adolescentes de diferentes bairros da cidade.

Quando o grupo de participantes foi formado, tornou-se evidente uma questão comum em várias cidades brasileiras: uma espécie de divisão e uma dificuldade de integração entre “centro” e “periferia”.

Utilizando a fotografia como um vetor para diluição dessas fronteiras, promovendo encontros e o convívio, Alexandre propôs que os participantes se fotografassem, os aproximando. Essa dinâmica fomentou um ambiente favorável ao encontro entre as diferenças que traziam e isso se tornou uma das principais questões trabalhadas com a turma da oficina.

Ao final do processo, produziu-se uma série fotográfica que registrou a ação de projetar imagens das crianças e adolescentes moradores do bairro Planalto nas fachadas das casas históricas do Centro e o registro da projeção das imagens dos adolescentes que vivem no Centro na fachada das casas do Planalto. O processo de produção das imagens e os encontros se tornaram um espaços lúdico de convívio, interações e trocas, que pouco a pouco foram borrando os limites entre centro e periferia.

 

Alexandre Romariz Sequeira
Alexandre Romariz Sequeira, 1961. Belém-PA. Artista plástico e fotógrafo, é Mestre em Arte e Tecnologia pela UFMG e professor do Instituto de Ciências da Arte da UFPA. Desenvolve trabalhos queestabelecem relações entre fotografia e alteriadade social, tendo participado de diversas exposições e festivais no Brasil e exterior, podendo-se destacar “Une certaine amazonie” em Paris/França; Bienal Internacional de Fotografia de Liège/Bélgica; Exposição no Centro Cultural Engramme em Quebec/Canadá; X Bienal de Havana/Cuba; Paraty em Foco 2009; FotoFestPoa 2010 e 2011; Festival de Fotografia de Recife 2010; Simpósio e exposição “Brush with Light”, na Universidade de Arte Mídia e Design de NewPort no Reino Unido, Festival Internacional de Fotografia de Pingyao/China; “Gigante pela própria natureza” em Valência na Espanha; “Geração 00 – a nova fotografia brasileira; e Projeto Portfólio no Itaú Cultural em São Paulo/Brasil. Tem obras no acervo do Museu da UFPa, Espaço Cultural Casa das 11 Janelas; Coleção Pirelli/MASP e Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul.