RESIDÊNCIA: ALEXANDRE CAMPOS

Alexandre Campos (Tande) é artista e arquiteto de Belo Horizonte e foi a primeira pessoa a participar do programa de residência. Tande chegou à cidade quando o espaço ainda estava em fase de finalização. Em sua primeira visita à Área Criativa, o artista ficou impressionado com a vista que se tem da cidade e das montanhas de pedras que compõem a paisagem de Pedra Azul.

Como o espaço se encontrava em obras, a permanência na Área Criativa era um pouco árida e tornava a realização de atividades mais difícil, mas essa primeira visita deu origem a sua proposta de trabalho. Tande decidiu criar um mobiliário para tornar o espaço mais receptivo e habitável. Para isso, ele estabeleceu uma conexão com crianças e adolescentes da cidade para criar coletivamente uma série de cadeiras a partir de materiais recolhidos dos quintais.

Como referência, ele mostrou trabalhos dos artistas Martino Gamper, Cildo Meireles, Ai Weiwei, dentre outros, que ajudaram a pensar como seria a realização desses mobiliários.

O proposta fez muito sucesso junto às crianças e adolescentes por ser uma atividade construtiva, lúdica, que se aproxima da realidade inventiva de reaproveitamento que existe em Pedra Azul.

 

Alexandre Campos
Alexandre Campos é arquiteto pela EA-UFMG e mestrando da Escola de Belas Artes da UFMG, professor, trabalha há mais de 10 anos nas interfaces entre arte, tecnologia e espaço público. Já expôs trabalhos no File e outros festivais nacionais e internacionais. Coordenou um grupo de trabalho no 44º Festival de Inverno da UFMG e foi professor do curso de arquitetura da Unileste-MG e da Oi Kabum escola de Arte e Tecnologia, onde ministrou aulas de Processing durante 3 anos. Coo-organizador do livro Espaços Colaterais, participou do seminário internacional Cidade Arquitetura Informal. É um dos autores, do projeto premiado, Parque da Terceira Água (H3O) realizado na favela da Serra em BH.